abril 14, 2011

O FIM NÃO É O PIOR

O texto com número recorde de comentários neste blog é o FIM DE NAMORO. Entretanto, tive o ímpeto de escrever sobre outra situação, que não aparenta, mas é infinitamente mais dolorosa e completamente desprovida de dignidade: a relação que nos torna lixo.


É possível perceber algo chocante nos comentários desse post. A maioria esmagadora daqueles que estão descrevendo a dor do término é composta de pessoas que já vinham sendo desprezadas, humilhadas, traídas e maltratadas pela pessoa que terminou. Gente, qual é o nosso problema???? Realmente preferimos estar amarrados emocionalmente a alguém que tem tão pouca consideração por nós? É tão melhor poder afirmar 'tenho alguém, mesmo que essa pessoa me faça sentir como ninguém 90% do tempo'? Será que ouvimos tanto o clichê do 'antes só que mal acompanhado' que nos forçamos a ficar acompanhados ainda que isso signifique estarmos sozinhos? Porque, sim, no relacionamento ruim, estamos sós. Se alguém não nos ouve, estamos sós, se alguém não pensa em nossos sentimentos antes de nos magoar, estamos sós, se alguém não se interessa em nos fazer feliz, sim, estamos sós.

Estamos realmente terminando namoros ou só ficando 'desacompanhados'? Que namoros são esses onde parceiros e parceiras pedem para continuar ficando quando já tendo novas relações, terminam por telefone, arrumam amantes, desaparecem por dias, negam apoio, e sei lá mais o quê?

Em que pese toda a dor e ressentimento e medo de ter desperdiçado, às vezes, anos de vida com alguém, temos que enxergar a dignidade de estarmos sozinhos, porém, do nosso próprio lado. Sozinhos, mas nos ouvindo, sozinhos, mas pensando em nossos sentimentos, sozinhos, tentando ser felizes. Isso é nobre, é digno de auto-estima. Ficar num namoro de merda, não é.


Portanto, podem continuar comentando no Fim de Namoro, mas lembrem-se, por favor, somos nós que nos deixamos ser tratados como lixo. Ninguém gosta de coitadinhos. De pessoas que 'apanham' e ainda continuam por perto, apostando na relação. De gente que se doa inteiro sem exigir nada de volta. De gente que ameaça se dar valor, mas volta atrás logo em seguida. É preciso entender que para tudo, há limite.

5 comentários:

Anônimo disse...

Sim, é tudo verdade, no fundo sabemos disso tudo...mas como é difícil no período de luto aceitar.
Promessas lá do começo, onde tudo era perfeito, talvez sincero, teimam em ficar na nossa mente.
Eu mesmo, antes de ele terminar, já tinha conversado com minha irmã sobre como eu estava me sentindo desvalorizada, não recebia mais carinho, enfim...cheguei a falar para ela que estava pensando em me separar, que era melhor agora que deixar para mais tarde, pois perderia mais tempo da minha vida e que eu merecia alguém que me tratasse melhor, com mais amor.
Dai, ele terminou antes, e nossa, fiquei super mal. Será que sofri tanto por orgulho ferido? Afinal, ninguém gosta de levar um fora. Talvez no meu caso foi isso o que mais pesou na dor, lógico que ainda gostava dele, mas sabia que a relação estava me fazendo mal me deixando triste e deprimida. Contou muito também o fato de eu ter criado ilusões de conto de fadas, do principe encantado no começo, e quando separamos acho que isso pesou tanto que esqueci de como estava me
sentindo antes do fim, foi uma mescla, onde eu acabei dando chance para ele me tratar mais ainda como um lixo, pq fui atrás, me humilhei, pedi desculpa ( ele me traiu, e eu que pedi desculpa por tudo, idiota né?), deixei ele colocar toda a culpa do termino em mim...e isso tudo pela minha ilusão do romance perfeito que temos no sub-inconsciente e meu orgulho ferido.
Demorou,mais eu acordei.
Doeu, mais hoje eu aprendi a me valorizar e ser mais razão do que emoção, a tirar essa ilusão que colocam na nossa mente desde criança. Voltei a pensar como antes, que ainda bem que não passei mais tempo da minha vida triste como estava e com alguém que não me merece.

Nanny disse...

Adoreiiiii o post, simplesmente a mais pura verdade...

Ameii :D

Nanny disse...

Adoreiiiii o post, simplesmente a mais pura verdade...

Ameii :D

Anônimo disse...

Gente...como me identifiquei com este post e com o comentário do dia 23/04. Vim de uma relação em que também passei a ser tratada como um lixo. Com raros momentos de carinho e o pior é que minhas esperanças se pegavam a esses raros momentos...Quando ele terminou comigo senti como se o mundo estivesse acabando esquecendo todo o sofrimento que vinha passando durante a relação...fiz tudo o que não se deve fazer para tentar voltar e recomeçar de forma diferente...quantas esperanças...e ele lá, saindo, rindo, vivendo a vida como se nada tivesse acontecido. ainda estou no processo de cura dessa relação...desse fim...mas tenho a total certeza de que dias melhores virão e nessa hora vejo quantas pessoas queridas existem ao meu redor! A auto estima irá voltar com tudo!

Anônimo disse...

Acabei de ler o post "Fim de Namoro" e fiquei impressionada qd percebi o tempo q faz. Embora seja eu quem terminou o namoro, me identifiquei totalmente c o q foi dito la (hehe...). N era um namoro d m****, n msm. N me arrependo d ter terminado. Só me arrependo d ter feito isso por telefone... (#cruel) E, realmente, a vontade de cortar o cabelo num estilo chanel é MUUUUUUITO grande, mas graças a Deus eu resisti a esse impulso.
Amei seu blog!