junho 01, 2007

A SÍNDROME DO HOMEM DE GELO

Toda adolescente, ao iniciar sua ‘jornada romântica’ após o primeiro beijo, se depara com uma espécie muito peculiar do vasto universo masculino: o homem de gelo.

E o que é o homem de gelo, vocês me perguntam? Hum...lembra daquele carinha charmoso que te deu o maior mole até vocês ficarem? Enquanto vocês ficavam algumas vezes tudo indicava que ele queria ser seu namorado: era carinhoso, falava abertamente sobre o quanto gostava de você, e aí, um dia, você ligou para ele para marcar um cineminha e a mãe disse que ele tava ocupado. Depois, doente. Depois, não souberam nem te dar uma resposta decente. Você achava que o coitado tinha sido seqüestrado, diagnosticado com uma doença incurável, até perceber que ele, simplesmente, estava te dando aquela gelada. Nada de término decente, nada de satisfação ou consideração por você. O filho da puta, simplesmente, decide sozinho que não vai mais falar com você até você se tocar que ele está botando um ponto final na sua relação.

O mais irritante dessa atitude, não é o término em si, mas o roubo que ele implica. Roubo? É. O homem de gelo descaradamente retira da mulher o seu direito de falar o que pensa a respeito dele e de suas atitudes. Ele não deixa nem que você xingue ele de todos os nomes sujos que conseguir pensar, com a finalidade de, pelo menos, facilitar a superação do término.

Passar por isso na adolescência, quando ainda se é imatura e inocente, é terrivelmente doloroso. Mas a gente se esforça e tenta entender que eles, pela idade, talvez não tenham mesmo a maturidade necessária para olhar nos seus olhos e dizer ‘foi mal, não vai dar. Não quero estar numa relação séria no momento’.

Agora, alguém me faça o favor de me explicar, como, eu repito, COMO eu estou ouvindo história atrás de história a respeito de homens DE VINTE E TANTOS e, pasmem, até TRINTA E TANTOS, fazendo isso com mulheres maduras, bonitas e bem resolvidas? Quer dizer, bem resolvidas até o imbecil virar homem de gelo e deixá-las loucas atrás de uma explicação lógica para um término tão brutal e seco, não é mesmo pessoal?

Mas, convenhamos, alguém pode culpar a coitada se ela planejar uma emboscada e tentar assassinar o cara?? Não há término menos digno do que aquele realizado pelo homem de gelo. Se eu fosse julgada por homicídio nessas circunstâncias, alegaria ‘insanidade temporária causada por gelada indevida’, artigo 171 do Código Penal Emocional.

Infelizmente, depois disso, não sobram muitas opções. Temos mesmo é que tentar resolver o problema sozinhas, dentro de nossas cabeças, nem que seja se juntando com as amigas para falar sobre como ele era ruim na cama. Temos que catar os pedacinhos que sobraram de mais um ‘soco emocional’ e seguir em frente, lutando pela dignidade no término. Fazer o quê?...

Mas não custa nada ficar a atenta a quem está atravessando a rua quando você está de carro, né? :-)

5 comentários:

Anônimo disse...

Olha Lulu Petters,penso que você daria uma ótima amiga,ou pelo menos,uma ótima psicóloga pra mim.Pensamos iguais,somos dramáticas com razão.Profunda e moderna,você consegue ir ao fundo nas emoções das pessoas e desse modo,faz com que elas,se identifiquem.
Sim...Porque é claro que alguém já passou por algo parecido com o que você escreveu nesse texto.Um homem que está à mil maravilhas,tudo perfeito até então..quando do nada-ele resolve te deixar..e vem aquele vazio e certas dúvidas que com certeza não serão tiradas,ou pelo menos,não por ele..Talvez pela vida,por você mesma.
Sim,mas voltando ao que eu queria comentar,quero te dizer que eu passei por situação semelhante e até agora não me sinto totalmente revigorada,recuperada de tremenda falta de consideração do meu ex relacionamento.Além disso, o site de relacionamentos chamado orkut-diga-se de passagem-inútil(mas vicioso),faz com que você descubra coisas terríveis e que te machuca muito..Você me entende,né?
Bom Lulu Petters,eu tô sempre aqui e sempre admirando os seus textos que fazem com que eu me sinta humana,mulher,comum,profunda,pensante e o principal..reconfortavel em minha situação..como é bom se sentir acolhida!
"Vivendo e aprendendo a cada suspiro de vida".Beijos.

*****LULUPETERS***** disse...

Querida Anônima,

você não imagina o quanto fiquei lisonjeada pelo seu comentário. Além da massagem no meu ego de observadora dos relacionamentos e de escritora, fiquei muito feliz por saber que, de fato, alguém se identifica com essas situações. Era tudo o que eu queria. Era só o que eu queria, na verdade. Que outras mulheres não se sentissem sós, isoladas em seus sentimentos. Ando um pouco atarefada, sem tempo de me aprofundar nas questões para produzir novos textos, mas, graças a leitoras como você, minha inspiração se renova. Obrigada pelo apoio e pela atenção! Lulu.

Anônimo disse...

Pois é Lulu, passei por isso a pouco tempo e o que me deixa mais irritada com a situação é que como eu pude dar corda pra um homem de gelo? No inicio a gente se entrega, a gente acha que ele esta te levando a sério, mas de repente de uma hora pra outra, ele não te liga mais, não fala mais nada pelo MSN, e eu acabo chegando numa conclusão: ele conseguiu o que queria! Me conquistou, me beijou, e depois benção e tchau! Mas ainda tenho meus 22 anos e tenho muito que aprender. Na próxima não vou me deixar soltar tanto, vou ficar mais na minha e deixar que o cara tome atitude. Adorei o texto e concordo contigo do inicio ao fim! Beijos!

*****LULUPETERS***** disse...

Querida anônima, não se culpe por ter caído na lábia do homem de gelo. Eles são realmente perigosos. Parece que a gente simplesmente não vê a hora do bote. Só fico revoltada que em pleno século XXI, alguns homens achem que 'dar um perdido' na menina é um jeito válido de terminar as coisas!!! Aproveite seus 22 anos! É assim que a gente aprende mesmo!:-)

Anônimo disse...

oi de novo alguem ai ja teve uma situaçao de ser um cara que luta p/ ter algo como uma casa propia um carro legal eu pois é eu luto mas tenho uma pessoa do meu lado que nao quer me ajudar em nada nao cuida da casa só quer saber de passear gastar nao junta dinheiro p/ nada enfim me cansei de batalhar sózinho sou trabalhador nao bebo nao fumo tomo só um cervejinha de vez em nunca tenho 45 anos mas sou meio sarado pois vou a cademis faço musculaçao mas nao tenho muito porte fisico enfim sera que um dia vou arrumar alguem que queira realmente seu minha esposa e dona de casa !!eu faço de tudo p/ ela. sei cozinhar eu lavo minhas roupas cuido da casa isto [e porque tenho uma enteada de 17 anos que é igual a mae enfim me diga algo sim me separo ou arrumo outra abraço ass. motoqueiro do abc