maio 09, 2007

COMO SABER SE É HORA DE ACABAR?

Vi num filme bobinho esses dias um dos personagens fazendo a seguinte pergunta: ‘Se duas pessoas se amam de verdade, quando é a hora de terminar?’. Sem resposta, ele mesmo completa: ‘Se as duas pessoas se amam de verdade, nunca é hora de dizer que já chega’. Que gracinha. É muito ‘sou brasileiro e não desisto nunca’ da parte dele.

É claro que qualquer pessoa que tenha, de fato, passado por um relacionamento, sabe que, na prática, a história é bem outra.

Todos nós, eu presumo, já nos sentimos alternando sentimentos de perda e de ganho dentro de um namoro. Eu, pelo menos, por mais que seja adepta do clichê inatingível da ‘comunicação aberta’, ‘lealdade’ e ‘fidelidade’ num relacionamento, nunca consegui deixar de sentir que algumas horas estava ‘por cima’ e outra horas, ‘por baixo’ (trocadilho sexual não intencional). A meu ver, essa, digamos, flutuação de status é bem comum e até saudável numa relação. A coroa do poder é alternada de tempos em tempos entre os componentes do casal.

Mas, me digam, como saber se a fase do ‘por baixo’ é apenas uma fase ou é, na verdade, ‘o princípio do fim’? Não sei se para os homens essa sensação gera algum tipo de questionamento, mas eu garanto que, para nós mulheres, é um prato cheio para o Freud que há em nós: será que é apenas uma fase ruim? Será que eu estou vendo com olhos pessimistas? Será que a culpa é minha? Será que a culpa é dele? Será que ainda vai dar certo? Será que eu ainda quero que dê certo? E, enfim: será que é hora de terminar?

Como membro da catiguria das “Mulheres que amam demais” (livro muito bom, por sinal), sou daquelas que agüenta tuuuuuuuuudo num relacionamento, o que faz com que meus namorados se acomodem ao extremo. E como não? Quando apaixonada, eu dou um jeito de tolerar e de sobreviver a tu.do. Isso, até acordar um dia e falar ‘não te amo mais, acabou, vou embora’.

Sim, muito Natalie Portman em Closer da minha parte.

Mas essa não é uma atitude da qual me orgulho, não. Normalmente meus (ex) namorados ficam meio perdidos, pois minha reação sempre parece brusca demais. Parece sempre que não houve motivo para o término. Mas o que houve foi uma infindável série de vacilos e decepções que eu deixei passar, que eu fiz questão de agüentar, até se acumularem e me fazerem ‘desapaixonar’. Esse é o meu limite.

É claro que, para outras mulheres, o nível de tolerância pode ser beeeem mais baixo. Conheço mulheres que, diante de um espirro escandaloso demais, pingos de xixi na privada, uma pochete ou um sapato social com meias esportivas, saem correndo em tempo recorde. E não interessa se aquele único motivo parece pouco. Limite é limite, e cada um tem o seu.

O maior problema do término, porém – e isto, é claro, é apenas a minha humilde e subjetiva opinião – não é apenas reconhecer o próprio limite, mas aceitá-lo numa boa, também. Afinal, quem é que nunca se viu numa relação que não estava mais prazerosa, mas simplesmente não conseguia se desapegar? Quem nunca se viu na situação de racionalmente achar o término necessário, mas emocionalmente não conseguir ter forças para sequer pensar em viver sozinho(a)? E, principalmente: QUEM É QUE NUNCA ENROLOU PARA TERMINAR?

Sim!!! Ninguém quer colocar um ponto final sem ter certeza do que quer. E isso seria até uma atitude louvável, não fosse pelo fato de que ‘não se mexe em time que está ganhando’, ou seja, se já não há, pelo menos, uma micro pontinha em nós que sente uma necessidade de terminar, dificilmente estaríamos cogitando a possibilidade, não?

Enfim, esse texto já está mais longo do que eu previ. Mas o assunto é deveras complexo. Acho que, no final das contas, e apesar do clichê, só o tempo vai ativar nosso limite. É o alarme do término, e se ele soar...bom, a hora é agora!

25 comentários:

Anônimo disse...

Pôxa, pochete é algo tão prático!
Quando surge a pergunta, não é porque já passou da hora de acabar?
Já acabou, mas protela-se para não enfrentar os problemas práticos e emocionais da separação?

Luiz fernando disse...

Lu...


Parece que todos passam pelos mesmos problemas né...

só mudam algumas pecinhas...

o texto foi uma porrada na minha cara...

Pior q aconteceu há tão pouco tempo cmg isso dae...

Flw

renata! disse...

''Afinal, quem é que nunca se viu numa relação que não estava mais prazerosa, mas simplesmente não conseguia se desapegar? Quem nunca se viu na situação de racionalmente achar o término necessário, mas emocionalmente não conseguir ter forças para sequer pensar em viver sozinho(a)? E, principalmente: QUEM É QUE NUNCA ENROLOU PARA TERMINAR?''

descreveu perfeitamente minha última relação amorosa!
mto bom mesmo esse texto.
adorei!
:*

renata! disse...

lu!
eu to usando esse mesmo que vc comentou http://www.haandsdown.blogspot.com
quero que vc leia o texto que eu fiz e dê uma opinião, porque eu adoro escrever, mas não sei se tenho dom pra coisa hehehe.
bjo!

renata! disse...

Lú.
começa a escrever com mais frequência aqui no blog!

:D

Dude disse...

eu estou passando por isso agora e não sei o q fazer... é a pior sensação do mundo...

Anônimo disse...

Acho complicado demais.....saber que esta na hora, mas nao ter coragem de tomar uma atitude, principalmente se estiver casada!!!!MEDO DO ARREPENDIMENTO, TALVEZ DE VER ELE C OUTRA RAPIDO,sei la......a verdade é q doi demais acabar um relacionamento! doi ainda mais começar td de novo....desanima...qd a paixao vai embora, quando se conhecem de verdade,quando a mascara cai, quando ha desconfiança, o medo atormenta!!!!!se vc nao sofre hoje, com certeza aprender uma vez na sua vida, faz parte da vida......mesmo q a gente fale que nunca mais vamos deixar isso acontecer!

Anônimo disse...

iiiii ocara la em cima usa pochete...hehehe

Anônimo disse...

Olá para todos! Estou passando por essa situação...é muito triste e confuso. O problema é que eu, assim como nossa amiga, sempre tive paciência demais e quando eu reclamava ele achava que não tinha motivo. Ele anda estressado no trabalho e desconta em mim e depois ele nem percebe que foi grosso, se eu reclamo ele acha um absurdo. Pra completar...a minha sogra é daquelas que se mete em tudo, usa os problemas de saúde para justificar muitas coisas e é desconfiada demais com todos. Eu tenho muitos motivos pra ficar com ele, mas também tenho muitos para terminar...o difícil é ver para qual lado a balança vai pender mais. Tenho medo de terminar com ele e desistir de uma pessoa boa, que pode amadurecer, etc. Mas também...quanto tempo terei que esperar pelo amadurecimento dele? O sentimento vai aguentar? E pra completar ele é do tipo que adora ser paparicado pelas meninas, por mais que ele não vá trair ele gosta de ser alvo de investidas (faz bem para o ego)...então...quando vejo esta situação fico insegura e paro de confiar nele. Pessoas, preciso de opiniões, tenho que decidir logo o que fazer e essa situação está me matando. Por favor,alguém pode me ajudar?

*Lulu Peters* disse...

Olha só, essa fase é complicada mesmo. Nós todos temos muito medo de tomar uma decisão no auge da raiva e da agonia, e depois nos arrependermos. Avalie se esta 'lista' de descontentamentos é algo que você ainda tem esperança que ele vá resolver ou melhorar. O melhor momento para terminar é quando as atitudes que vc sempre esperou que a pessoa tomasse já nem fazem diferença. É quando a gente cansa MESMO.

Beijos e boa sorte!

Anônimo disse...

Me identifiquei muito com o texto, adorei pois descreveu exatamente tudo oq estou sentindo no momento, mas a minha situação é estou casada a 10 meses mas moro junto á mais de 2 anos, so que ele é tudo que uma mulher sempre quis, ele é carinhoso, sabe cozinhar (otimo por que odeio e ele faz sempre e não se importa se eu não fizer), ele é atencioso, so que um grande problema me sinto mais amiga dele do que esposa, por que na cama não sinto mais tanto desejo assim por ele, na verdade na maioria das vezes finjo orgasmo, mas ele tem uma atração muito forte por mim, até hj e estamos juntos a 7 anos e meio desde os nossos 15 anos, sendo q eu já pulei a cerca algumas vezes até por curiosidade, por que nunca tive outro namorado e nem outro homem em relações, e eu tbm sou a unica mulher da vida dele e acredito por que ele tem muito a visão tradicional. so que sinto que irei magoar muito ele, pois todos nos veem como exemplo de casal pois somos muito juntos...so que me sinto mal me iludindu, tem certas atitudes dele q estão me irritando, ele é muito infantil as vezes e morro de vergonha disso perto de amigas. então evito um pouco q eles se encontrem. Enfim é issu, como faço para terminar um relacionamento onde ele é perfeito com vc mais como amigo, e quando vc sente que ele te ama, mas vc não sente mais o mesmo que antes??? ME AJUDEM POR FAVORRRRRR!!!

Anônimo disse...

Meu casamento ja dura 12 anos, ja nos separamos . passamos 6 meses e voltamos temos dois filhos, mas eu sinto que não sou feliz. vivo sozinha, ele vive para o trabalho dele, não é carinhoso e nem atencioso,trabalha de dia e estuda a noite e u fico em casa cuidando das crianças.Final de semna não saimos para nenhum lugar Ele não é romântico e eu sou demais.Tenho 40 anos e tenho medo de não ter mais ninguem e ficar nessa relação sem amor. passamos de tres meses sem ter nenhum contato mais intimo e ele tambem não procura, mas não quer se separar e ainda por cima bebe demais.Ultimamente eu conheci um jovem de 25 anos na academia que frequento que me trata tão bem. me diz coisas lindas. Todo dia nos vemos ele tem me tentado muito mas ainda to resistindo por respeito e fidelidade ao meu marido.mas confesso que adoro ve_lo e conversar com ele me faz um bem danado.Mas lele tambem é casado e não quero me iludir.mas trocamos email e nos falamos pelo telefone só isso e ja me sinto culpada.Mas desejo muito viver uma historia de amor novamente, tenho lutado contra esse desejo mas não sei ate quando?Será que tenho o direito de jogar tudo para o alto?
As vezes choro muito e não sei o que fazer!

*Lulu Peters* disse...

Casamento é uma coisa muito complicada mesmo. Difícil acreditar que as pessoas consigam renovar sua paixão depois de anos juntos e filhos. Escrevi o texto quando ainda só namorava. Agora, estou passando pela minha separação, também com filhos. Você ainda é jovem. Não posso te dizer que decisão tomar, mas não a faça pelo mero medo de ficar sozinha. Até porque ficar sozinha aos 60 é ainda pior do que com 40. Pense bem.

Anônimo disse...

Oi querida obrigada por responder meu comentario. gostei muito do seu texto.E lamento pela sua separação porque sei o quanto deve está sendo difícil.Não conheço sua historia mas admiro sua coragem e te desejo sorte.A minha vc ja conhece um pouco mas é muito maior do que isso que eu te contei.Não sei como vai acabar mas sei o quanto me angustia e entristece.As dúvidas povoa meus dias e tiram minha paz.Beijo pra vc!

Anônimo disse...

Oi, para começar sou gay tenho 18 anos. Estou namorando a quase sete meses. Eu e meu namorado temos uma concepção diferente do que seja namoro. Ao ver dele temos o namoro perfeito, mas para mim não. Perdi minha virgindade com ele e um tempo depois já começamos a namorar. Ele teve outros relacionamentos e nesse ele não sente falta de nada. Porém estou confuso. Tenho muita vontade de ficar com outros, mas quero tê-lo do meu lado seja como amigo, FF(foda fixa XD), ou pra ficar de vez em quando. Ontem fui totalmente sincero como nós sempre combinamos em ser um com o outro. Disse-lhe que não tava bem, que eu não sabia o que queria - e até agora não sei -, só sei que essa diminuição de desejo por ele no dia-a-dia e aumento de desejo por outras pessoas não deve ser normal.

Aguardo sua opinião, caso queira mais detalhes é só pedir. Tenho um blog também comecei a escrever online faz pouco. Se quiser dar uma olhadinha. http://siceridadeinterna.blogspot.com/

Beijos, até mais.

*Lulu Peters* disse...

Caro anônimo,

é complicado se comprometer de maneira tão intensa e exclusiva aos 18 anos. Principalmente considerando tratar-se da sua primeira relação sexual. A curiosidade, a vontade de explorar a própria sexualidade e de expandir os contatos com outras pessoas - física ou emocionalmente - são coisas muito normais. O que você tem que fazer, e já parece estar fazendo, é ser sincero, não só com seu parceiro, mas com você mesmo. Alguma hora, ou o término vem, ou uma renovação ocorre. Boa sorte!

Anônimo disse...

Namoro ha 3anos e meu namorado é doido p casar..ha 2 anos eu tb qria mas conforme o tempo foi passando fui sentindo necessidade d outras coisas, fazer uma facu, novas amizades e parece q a paixao q eu sentia por ele foi embora pois eu n o desejo mais, mas gosto da companhia e da amizade dele.
Ele é extremamente carinhoso, romantico mas esta morando em outra cidade so nos vemos no fds e ele reclama mto d mim e n gosta d fazer nada ,só qr ficar dentro d casa e fica se culpando se fica mais comigo do que c a mae dele. Ha uns 3 meses me envolvi c outra pessoa e sinto um desejo louco por ela e esse cara ta qrendo q eu termine meu relacionamento p gnt ficar junto mas nao sei oq eu faço, tenho medo d tomar uma decisao errada e me arrepender depois.
Me ajudem..bjos

*Lulu Peters* disse...

Querido(a) Anônimo(a),

cá entre nós, já está bem claro que desse namoro você só quer a segurança de ter alguém que gosta de você, né? Está na hora de tomar um pouco de coragem e botar um ponto final nessa relação, não tá, não? Até porque, se o cara tá crente que vai casar com você, mas você está com super desejo pelo outro, há aí uma maldade desnecessária. Vá curtir essa fase que você está buscando, de amizades, de faculdade, mas tome uma decisão quanto a esse término aí.

marcio henrique disse...

eu odeio o amor... Porq a gente se entrega,amamos e nos doamos e no final de tudo percebemos que foi so ilusao. Se alguem e feliz no amor favor me deem a formula... Desejo que todos tenham mais sorte do que eu.

Oportunidade disse...

Caramba, estava lendo para ter opiniões, e este texto caiu como uma bomba no meu colo.

Anônimo disse...

E se o cara é quase perfeito, mas ainda assim você sente que não tá certo?? Quer terminar, mas não consegue magoar a pessoa, machucar o outro porque ele é maravilhoso demais pra isso? Se todos os teus argumentos ele combate e você desiste de terminar, mas depois volta a pensar tudo de novo??
Nunca pensei que fosse tão difícil terminar, mas nunca pensei em terminar alo que dá certo, mas não certo o suficiente pra eu ser feliz. Complicado...

Anônimo disse...

Me encontro em uma situação complicada..conheço meu namorado há cinco anos e namoramos a dois anos nesse meio tempo ja terminamos duas vezes coisa de uma semana..porém antes disso eu o trai mas me arrependi e contei pra ele e disse tbm q me arrependi e com isso vi q realmente gosto dele depois disso obviamente tivemos altos e baixos porém nesses últimos tempos ele mudou muito ta mais estúpido vive estressado esta irreconhecível confio nele e penso q nao seja traição da parte dele nao..mas estou tentando melhorar a nossa relação só q certas atitudes dele me fazem desanimar a cada dia q passa e com isso vou me cansando porém gosto muito dele e agora não tenho certeza do que vou fazer...

Anônimo disse...

ola pessoal me encontro em uma situaçao!!!!fui casado por 15 anos tivemos duas filhas mas nao deu certo casei de novo estou com ela a 9 anos temos um garoto de 8 anos mas minha esposa é do tipo dorme até tarde nao gosta de lavar passar cuidar da casa enfim nao quero uma empregada mas alguem tem que cuidar da casa eu trabalho de segunada a sexta nao tenho vicios tenho uma enteada de 17 anos que vai no mesmo caminho da mâe eu tenho planos p/ o futuro sair do aluguél é um deles mas !!!éla nao ta nem ai !!enfim me diga tenho que me separar ou arrumar uma amante que goste de mim e me realize em todos os sentidos pois minha vida é monotona com sexo uma vez por mes pois ela nao gosta muito enfim me diga algo! estou certo ou estou errado [abraço] ass. motoqueiro do abc]

Anônimo disse...

oie!moro com o meu namorado há 4 anos
no primeiro ano de namoro ele decidiu vir morar na minha casa eu tenho dois filhos q não são dele. ele e super carinhoso faz tudo para mim e para as crianças mas nestes 4 anos não vi diferença nenhuma em nossa relação não fazemos nada de diferente além de ficar em casa mas ele e uma ótima pessoa
mas não sinto mas vontade nenhuma para nada com ele !
indecisão!!"

Para você pensar, e refletir disse...

Oi eu vi seu texto so que ele e de 2012 e nao sei se vc vai responder , mas vou tentar . Conheço meu namorado a tres anos perdi minha virgindade com ele e agora ficavamos ate que ele me pediu em namoro, hj estamos com um ano e quatro meses e moro com ele. Eu o ama mas ultimamente ele tem me machucado muito . Ele tem um vicio por jogos ,ate ai tudo bem ,mas ele começou com um tal de poker com os amigos e muito frequente ele vai p bar ficar jogando ate 4 da manha ! Ja pedi p ele parar. A gnt conversa mas passa um dia e ele esquece acho isso uma falta de respeito, o piior e que ele nao termina ,diz q nao quer . Mas essa nao e a primeira vez e estou muito triste . Help )':