maio 03, 2005

O tédio, o relevante


Já perceberam que quando se está entediado, ao mesmo tempo em que se quer fazer alguma coisa, nada parece te apetecer?
Assim, sentir-se entediado em nada tem a ver com a falta do que fazer. Coisa para fazer, sempre tem. Mas elas sempre parecem irrelevantes, para não dizer chatas. Acho que isso acontece porque o tédio está relacionado com a ausência de motivação, não de atividades. Para acabar com o tédio não adianta começar a organizar a papelada do trabalho. Aliás, isso dá um sono...
Para se acabar com o tédio, só uma injeção de...como chama? A balinha dos depressivos? SEROTONINA!!! É isso. Estou entediada, tenho coisas para fazer, mas o que eu preciso é de uma dose de serotonina, de relevância, diversão, descontração, motivação, riso bobo, papo furado, cerveja a pampa, um pote de brigadeiro, mau-mau, show do placebo, dormir em rede, nadar no mar, ver o pôr-do-sol, tomar banho de chuva, chorar no cinema, dançar de calcinha, gritar de susto, ouvir Billy Holliday, Nina Simone e Sarah Vaughn, comprar roupa, brincar com crianças, conversar com vó, fazer strogonoff, catar amora, jogar atari (!), entrar numa banda, "cair dentro" de um livro, conversar com estranhos, aprender a jogar sinuca, tomar capuccino, fumar um cigarro, párar de fumar, tomar banho de cachoeira, ir ao Trem Fantasma, zanzar sem rumo na UnB, pintar uma parede de rosa shock, tomar vaca preta, ver Sex and the City, transar no carro, pular corda, andar de bicicleta, sentar em calçada, ir trabalhar de chinelo, mandar alguém (que mereça!) se foder, pegar um caminho novo, dirigir sem engarrafamento, usar mini-saia, ser paparicada no salão, receber massagem no pé, reencontrar amigo das antigas, bisbilhotar no orkut, ver fotos de viagens, tirar fotos de besteiras, botar molho barbecue em tudo, brincar de gato mia, tomar coca light em rodízio de pizza, conversar ao pé do ouvido, guerra de travesseiro, brincar com cachorro, adotar um filhote, chamar mãe de amiga de "tia", reclamar de velhice aos 25, ir em festa underground, fazer o inesperado, aceitar o imprevisível e viver....

2 comentários:

Anônimo disse...

Adorei!! Acho que é a primeira vez que vejo alguém entender que quando se tem tédio nada apetece, apesar de ter milhares de coisas que se pode fazer. Beijos.

Anônimo disse...

Você realmente sabe o que é estar entediada mas me trato com serotonina e isso ainda não é tudo...
Para mim o que funcionaria é saber que eu posso ir onde quiser,sozinha!